Alunos - Candidaturas

Licenciatura

Regime Geral

Condições

  • Ter aprovação no ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente;

  • Ter realizado no ano em curso ou nos dois anos anteriores uma das provas de ingresso definidas para o curso a que se candidata, tendo obtido a classificação mínima de 95 pontos (escala 0 a 200);

  • Ter obtido na nota de candidatura a classificação mínima de 98 pontos (escala 0 a 200). A nota de candidatura resulta do somatório da classificação final do ensino secundário com o peso de 65% e da classificação da prova de ingresso com o peso de 35%;

  • Para os candidatos titulares de cursos de ensino secundário estrangeiro, legalmente equivalentes ao ensino secundário português, são admitidos como provas de ingresso os exames finais de disciplinas terminais dos respectivos cursos, análogas às disciplinas do ensino português. O cálculo da nota de candidatura baseia-se nas respectivas classificações finais do curso secundário estrangeiro e das disciplinas terminais.

Instrução do processo de candidatura:

  • Boletim de candidatura devidamente preenchido;

  • Fotocópia do B.I.;

  • Ficha ENES ou documento(s) comprovativo(s) da titularidade do ensino secundário e da classificação obtida nas provas de ingresso;

  • Pagamento da respectiva taxa, não reembolsável.


Concursos Especiais

1. Candidatos titulares das provas especialmente adequadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos.

Critérios de seriação (aplicação sucessiva em caso de empate):

  • 1º Melhor classificação final das provas;

  • 2º Maior idade do candidato.

2. Candidatos titulares de um Diploma de Especialização Tecnológica (DET)

Condições:

  • Ser titular de um DET nas áreas de educação e formação 213 – Audiovisual e Produção dos Media ou 481 – Ciências Informáticas ou 219 - Artes - programas não classificados noutra área de formação, para o acesso à Licenciatura em Artes/Grafismo Multimédia;

  • Ser titular de um DTSP na área de educação e formação 211 – Belas-Artes ou 213 – Audiovisual e Produção dos Media ou 219 - Artes - programas não classificados noutra área de formação, para o acesso à Licenciatura em Artes/BD/Ilustração;

  • ou

  • Ser titular de um DET cujo plano de estudos integre disciplinas correspondentes a uma das provas de ingresso definidas para o curso a que se candidata e que sejam consideradas de conteúdo e nível equivalentes pelo júri de selecção e seriação designado pelo Conselho Técnico-Científico.

Critérios de seriação (aplicação sucessiva em caso de empate):

  • 1º Melhor média final do curso não arredondada;

  • 2º Antiguidade na obtenção do diploma.

3. Candidatos titulares de um Diploma de Técnico Superior Profissional (DTSP)

Condições:

  • Ser titular de um DTSP nas áreas de educação e formação 213 – Audiovisual e Produção dos Media ou 481 – Ciências Informáticas ou 219 - Artes - programas não classificados noutra área de formação, para o acesso à Licenciatura em Artes/Grafismo Multimédia;

  • Ser titular de um DTSP na área de educação e formação 211 – Belas-Artes ou 213 – Audiovisual e Produção dos Media ou 219 - Artes - programas não classificados noutra área de formação, para o acesso à Licenciatura em Artes/BD/Ilustração;

  • ou

  • Ser titular de um DTSP cujo plano de estudos integre disciplinas correspondentes a uma das provas de ingresso definidas para o curso a que se candidata e que sejam consideradas de conteúdo e nível equivalentes pelo júri de selecção e seriação designado pelo Conselho Técnico-Científico.

Critérios de seriação (aplicação sucessiva em caso de empate):

  • 1º Melhor média final do curso não arredondada;

  • 2º Antiguidade na obtenção do diploma.

4. Candidatos titulares de cursos superiores graduados

Critérios de seriação (aplicação sucessiva em caso de empate):

  • 1º Melhor média final do curso não arredondada;

  • 2º Antiguidade na obtenção do grau.

Em caso de empate será dada prioridade aos seguintes contingentes:

  • 1º Bacharéis pela ESAG;

  • 2º Bacharéis pela ESAP;

  • 3º Bacharéis por outras instituições;

  • 4º Licenciados pela ESAG;

  • 5º Licenciados pela ESAP;

  • 6º Licenciados por outras instituições.

5. Concurso especial para o acesso e ingresso do estudante internacional

A candidatura de estudantes de nacionalidade estrangeira aos cursos de 1.º ciclo de estudos é regulada pelo Decreto-Lei n.º 36/2014, de 10 de Março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de Julho, e pelo Regulamento do Concurso Especial de Acesso e Ingresso do Estudante Internacional da ESAG.


Regimes de Mudança de Par instituição/curso e Reingresso

1. Mudança de Par instituição/curso

Conceito:

Mudança de par instituição/curso é o ato pelo qual um estudante se matricula e ou inscreve em par instituição/curso diferente daquele(s) em que, em anos lectivos anteriores, realizou uma inscrição, tendo havido ou não interrupção de matrícula e inscrição numa instituição de ensino superior.


Condições:

Podem requerer a mudança para um par instituição/curso os estudantes que:

  • a) Tenham estado matriculados e inscritos noutro par instituição/curso e não o tenham concluído;

  • b) Tenham realizado os exames nacionais do ensino secundário correspondentes às provas de ingresso fixadas para esse par, para esse ano, no âmbito do regime geral de acesso;

  • c) Tenham, nesses exames, a classificação mínima exigida pela instituição de ensino superior, nesse ano, no âmbito do regime geral de acesso;

  • d) Tenham estado matriculados e inscritos em instituição de ensino superior estrangeira em curso definido como superior pela legislação do país em causa, e não o tenham concluído.

Critérios de Seriação:

  • 1º Melhor classificação de qualquer uma das Provas de Ingresso definidas para o curso a que se candidata;

  • 2º Melhor classificação de ingresso no ensino superior;

  • 3º Melhor classificação do ensino secundário.

Instrução do processo de candidatura:

  • Requerimento em impresso próprio devidamente preenchido;

  • Fotocópia do B.I. ou passaporte;

  • Documento comprovativo de matrícula e inscrição no ensino superior ou documento equivalente;

  • Ficha ENES ou certificado de conclusão do ensino secundário com classificações por disciplina e certificado da classificação obtida na(s) Prova(s )de Ingresso.

2. Reingresso

Conceito:

«Reingresso» o acto pelo qual um estudante, após uma interrupção dos estudos num determinado curso e estabelecimento de ensino superior, se matricula no mesmo curso ou em curso que lhe tenha sucedido.


Condições:

Podem requerer o reingresso os estudantes que tenham estado matriculados e inscritos nesta Escola, no mesmo curso.

Instrução do processo de candidatura:

  • Requerimento em impresso próprio devidamente preenchido;

  • Fotocópia do B.I.


TAXAS / PROPINA DE FREQUÊNCIA

TAXAS

Candidatura - 90,00 € - não reembolsável excepto em caso de não abertura do curso.

Matrícula - 100,00 € - uma só vez para uma frequência ininterrupta do curso.

Inscrição anual - 225,00 €

PROPINA DE FREQUÊNCIA

A frequência de unidades curriculares está dependente do pagamento da respectiva propina anual. O valor a pagar pelo estudante resulta da multiplicação do número de créditos ECTS em que se inscreve pelo valor unitário de 62,66 €. A um ano curricular completo - 60 ECTS – corresponde o valor de 3.760,00 €.

MODALIDADES E FORMAS DE PAGAMENTO

  • 1 - A propina de frequência anual beneficia de um desconto de 5%, sendo paga de uma só vez no acto da inscrição em cada ano curricular, ou de um desconto de 2,5%, sendo paga em duas prestações semestrais.

  • 2 - O valor da propina de frequência anual pode ser dividida em onze prestações mensais sem qualquer agravamento, sendo a primeira prestação paga aquando da inscrição.

  • 3 - Os detentores de um Diploma de Especialização Tecnológica obtido na ESAG beneficiam de isenção do pagamento da taxa de candidatura.