Curso Técnico Superior Profissional

Desenvolvimento Web

Referencial de Competências

O Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web pretende formar profissionais que desempenhem funções charneira entre o designer e o engenheiro de programação no âmbito da concepção, desenvolvimento e implementação de aplicações multimédia para a Web e para dispositivos móveis.

O detentor desta formação deverá ser capaz de compreender e interpretar adequadamente o programa criativo do designer e dispor de conhecimentos e aptidões técnicos no âmbito das ciências informáticas que lhe permitam:

  • Determinar soluções técnicas ajustadas e proceder ou coordenar a sua implementação, individualmente ou em equipa;

  • Comunicar com eficácia com um profissional da engenharia informática no sentido de transmitir os requisitos do programa criativo do design e obter as directivas técnicas necessárias à execução das tarefas em causa. 


Saídas Profissionais

O Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web estará apto a desenvolver, entre outras, as seguintes actividades:

  • Programar aplicações multimédia em diferentes dispositivos recorrendo a ferramentas de autor;

  • Conceber produtos multimédia para diferentes dispositivos utilizando diversas linguagens de programação;

  • Implementar os produtos multimédia previamente concebidos;

  • Desenvolver aplicações multimédia e websites para a Internet;

  • Planear e desenhar o interface de aplicações móveis;

  • Adaptar interfaces às várias plataformas móveis e aos diferentes tipos de dispositivos;

  • Planear, estruturar e desenvolver o design e programação de páginas Web;

  • Desenvolver a programação de acesso a um servidor de informação para a Web;

  • Criar e editar conteúdos com vista à criação de soluções de comunicação;

  • Elaborar e implementar projectos de instalação e configuração de redes recorrendo aos protocolos adequados;

  • Criar e gerir bases de dados;

  • Desenvolver aplicações web com conteúdos gerados dinamicamente;

  • Implementar e adaptar sistemas de gestão de conteúdos;

  • Planear e gerir projectos multimédia atendendo a aspectos de organização temporal e de fluxos de trabalho e aspectos de gestão orçamental e de produção;

  • Organizar, coordenar e supervisionar equipas de implementação de projectos multimédia.


Estrutura Curricular

A estrutura curricular de um Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) inclui obrigatoriamente três componentes de formação:

  • Geral e científica - até 30% dos créditos;

  • Técnica - mínimo de 70% dos créditos;

  • Em contexto de trabalho - mínimo de 30 créditos.

A estrutura curricular do CTeSP em Desenvolvimento Web está organizada da seguinte forma:

ÁREA DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO SIGLA ECTS
213 - Audiovisuais e Produção dos Média APM 66,0
481 - Ciências Informáticas CI 42,0
225 - História e Arqueologia HArq 6,0
223 - Língua e Literatura Materna LLM 3,0
222 - Línguas e Literaturas Estrangeiras LLE 3,0

Plano de Estudos

Ciclo de estudos: Curso Técnico Superior Profissional
Duração: 4 semestres
Diploma: Diploma de Técnico Superior Profissional
Total de ETCS: 120,0 créditos
Subsistema de ensino superior: Politécnico
Vagas: 18
Área de educação e formação: 213 - Audiovisuais e Produção dos Média

Registo: R/Cr95/2014. Publicado pelo Aviso n.º 14257/2015 - Diário da República, 2.ª série, n.º 238, de 4 de Dezembro de 2015.

- compreender as questões centrais do design e da comunicação multimédia: da interacção à navegabilidade, da usabilidade à acessibilidade; - conhecer e aplicar ferramentas de edição de imagem - vetorial e bitmap; - adquirir conhecimentos gerais sobre tipografia e infografia e sua aplicação em produtos multimédia; - conhecer os suportes e formatos do Design Multimédia; - conceber e desenvolver soluções comunicacionais para diversos formatos multimédia.

Esta unidade curricular pretende aprofundar, numa perspetiva histórica, o conhecimento da obra de arte e, em particular, da obra de design, promover o entendimento transversal das questões subjacentes ao ato de projetar e ao produto e dos paradigmas éticos e estéticos que marcaram o período histórico compreendido entre a Revolução industrial e a atualidade e proporcionar o desenvolvimento de um corpus conceptual e terminológico de análise dos objetos do ponto de vista da autoria, da técnica, e da estética. Por outro lado visa estimular o sentido crítico e a reflexão multidisciplinar em torno das práticas criativas contemporâneas.

Pretende-se com esta unidade curricular mobilizar conhecimentos que foram aprendidos ao longo da escolaridade, quer oralmente quer por escrito. Ao nível da oralidade, têm de descodificar textos de vários tipos e de adequar o discurso à finalidade e à situação de comunicação, exprimindo-se de forma fluente, estruturada e fundamentada, respeitando as normas. A nível do texto escrito, têm de ser capazes de captar o sentido dos textos, interpretar relações entre a linguagem verbal e códigos não verbais, produzir textos de várias tipologias e realizar operações de revisão de texto. Para isso, serão revistos conteúdos gramaticais e de tipologia de texto.

Com esta unidade curricular pretende-se que os alunos adquiram competências que lhes permitam conhecer as temáticas fundamentais e conceitos base de programação, os tipos de linguagem de programação e compiladores, a lógica de programação e ainda os princípios lógicos da programação de computadores.

Os conteúdos programáticos desta unidade curricular foram selecionados de modo a proporcionar aos estudantes um conhecimento dos conceitos fundamentais do design para a web, a aquisição de conhecimentos teóricos e aptidões práticas na utilização das linguagens standard para a sua programação, bem como conhecer os procedimentos de marcação semântica de conteúdos. Para além disso, vão dotá-los de competências que lhes permitam reconhecer a web como um sistema aberto acessível a múltiplos dispositivos.

Esta unidade curricular pretende dotar os estudantes de competências que lhes permitam conhecer os conceitos fundamentais de redes de computadores, os conceitos e as ferramentas em diferentes sistemas operativos e os procedimentos de montagem de redes ponto a ponto. Pretende também que os estudantes estejam aptos a reconhecer as características distintivas das principais tecnologias de LAN e de WAN, a elaborar um projeto para instalação e configuração de uma rede e proceder à sua implementação e ainda a revelar capacidade de gestão e administração de sistemas de informação.

Nesta unidade curricular pretende-se desenvolver nos estudantes competências que lhes permitam conhecer as principais linguagens de programação, os fundamentos da programação orientada a objetos, as metodologias e práticas inerentes aos processos de programação e ainda conhecer e aplicar metodologias de teste de software.

Com esta unidade curricular pretende-se, para além de um aprofundamento dos conhecimentos tecnológicos da UC de Introdução ao Web Design, desenvolver competências para desenhar interfaces web atendendo à usabilidade e acessibilidade do sistema, planear, estruturar e desenvolver o design e programação de páginas web e desenvolver estruturas de navegação e visualização de conteúdos de fácil utilização.

Pretende-se dotar os alunos de conhecimentos sobre os modelos e motores de bases de dados relacionais e não relacionais, fazer com que compreendam os modelos de dados e processos de configuração em bases de dados e compreendam e apliquem os processos de criação e manutenção de bases de dados. Para além disso, pretende-se que demonstrem capacidade em escolher o sistema de base de dados adequados a cada projeto.

Esta unidade curricular procura proporcionar aos estudantes competências para interpretar e produzir, oralmente e através da escrita, em língua inglesa, as diversas situações relacionadas com o contexto profissional em que irão trabalhar, bem como as expressões e termos técnicos, relacionados com as Novas Tecnologias e a Produção Multimédia.

Esta unidade curricular visa dotar os estudantes de conhecimentos de gestão de projetos e do mercado multimédia e seus processos de organização, desenvolver capacidades de interpretação e de resposta a propostas dadas e compreender as práticas de trabalho em equipas multidisciplinares. Para além disso, pretende que adquiram e desenvolvam capacidades de organização do trabalho e de gestão de projetos.

Esta unidade curricular visa dotar os estudantes de competências sobre as linguagens de programação e frameworks para a geração de páginas dinâmicas. Pretende também que os alunos compreendam as especificidades da geração dinâmica do lado do servidor e da geração dinâmica do lado do cliente e compreendam e saibam aplicar os processos de geração de páginas dinâmicas de conteúdos ligados a bases de dados.

Esta unidade curricular pretende dar a conhecer os princípios fundamentais do desenho para aplicações móveis, bem como os diferentes tipos de dispositivos e plataformas, suas características diferenciadoras e requisitos de adaptabilidade. Visa igualmente habilitar os alunos a saber planear e desenhar o interface de aplicações móveis e a adaptar aplicações e interfaces às várias plataformas móveis e aos diferentes tipos de dispositivos (relógios, telefones, tablets).

Esta unidade curricular pretende desenvolver competências nos estudantes que lhes permitam: - planear o desenho de aplicações centradas na conceção de interfaces de fácil utilização; - conhecer e aplicar os princípios e padrões do design de interação; - projetar, estruturar e visualizar o workflow de uma aplicação; - desenvolver cenários de utilização de aplicações considerando as necessidades do projeto; - utilizar diferentes tipos de soluções e ferramentas para criação de layouts — papel, balsamiq e programas de desenho vetorial.

Esta unidade curricular pretende dotar os estudantes de competências que lhes permitam conhecer os principais sistemas de gestão de conteúdos, reconhecendo as características, aplicabilidade e adequação de cada um, bem como os princípios e processos da sua implementação, adaptação e expansão.

A UC Estágio, preenchendo integralmente o último semestre do curso, constitui a componente mais distintiva dos cursos técnicos superiores profissionais face às licenciaturas, que em regra não dispõem deste tipo de componente de formação, bem como em aos Cursos de Especialização Tecnológica que, para lá de agora estarem fora do sistema de ensino superior, integram um período de estágio de curta duração, habitualmente de 4 ou 5 semanas. A possibilidade assim conferida ao estudante de, num período de quase 5 meses a tempo inteiro, aplicar e aprofundar os conhecimentos adquiridos num contexto profissional com uma orientação especializada permite um enorme reforço das suas competências e das suas possibilidades de rapidamente aceder ao exercício profissional.


CTESP

O QUE É UM CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL?

  • É uma nova formação superior de carácter profissionalizante, com a duração de 2 anos curriculares.

  • Inclui um semestre de Estágio em empresa.

  • É um curso de Nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações.

  • Confere o Diploma de Técnico Superior Profissional.

O QUE É O DIPLOMA DE TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL?

O diploma de técnico superior profissional é conferido aos que demonstrem:

  • a) Possuir conhecimentos e capacidade de compreensão numa área de formação, e a um nível que:

    • i) Sustentando-se nos conhecimentos de nível secundário, os desenvolva e aprofunde;

    • ii) Se apoie em materiais de ensino de nível avançado e lhes corresponda;

    • iii) Constitua a base para uma área de actividade profissional ou vocacional, para o desenvolvimento pessoal e para o prosseguimento de estudos com vista à conclusão de um ciclo de estudos de licenciatura;

  • b) Saber aplicar, em contextos profissionais, os conhecimentos e a capacidade de compreensão adquiridos;

  • c) Ter capacidade de identificar e utilizar informação para dar resposta a problemas concretos e abstractos bem definidos;

  • d) Possuir competências que lhes permitam comunicar acerca da sua compreensão das questões, competências e actividades, com os seus pares, supervisores e clientes;

  • e) Possuir competências de aprendizagem que lhes permitam prosseguir estudos com alguma autonomia.

O QUE É UMA QUALIFICAÇÃO DE NÍVEL 5?

O diploma de técnico superior profissional confere uma qualificação de Nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações, caracterizada por:

  • Assegurar ao diplomado conhecimentos abrangentes, especializados, factuais e teóricos, numa determinada área de estudo ou de trabalho, e consciência dos limites desses conhecimentos;

  • Dotar o diplomado de uma gama abrangente de aptidões cognitivas e práticas necessárias para conceber soluções criativas para problemas abstractos;

  • Desenvolver no diplomado a capacidade de gestão e supervisão, em contextos de estudo ou de trabalho sujeitos a alterações imprevisíveis, e de revisão e desenvolvimento do seu desempenho e do de terceiros.